Início > Superfícies > LAJES PRÉ-FABRICADAS: VIGOTA E TAVELA

LAJES PRÉ-FABRICADAS: VIGOTA E TAVELA

Projeto residencial dos arquitetos Léa Japur e Jean Grivot
Projeto residencial dos arquitetos Léa Japur e Jean Grivot [via]

.

O QUE SÃO LAJES PRÉ-FABRICADAS?

São denominadas lajes pré-fabricadas todas aquelas cujas partes constituintes são fabricadas em larga escala por indústrias. Existem diversos tipos, sendo as mais  usadas as lajes com vigotas treliçadas e as com vigotas de concreto armado.

.

O QUE É VIGOTA E TAVELA?

As vigotas de concreto armado têm seção de concreto usualmente formando um “T” invertido, com armadura passiva totalmente englobada pelo concreto da vigota. As vigotas treliçadas são constituídas por uma armadura em forma de treliça parcialmente englobada pelo concreto da vigota, cujo banzo inferior é envolto por uma placa de concreto estrutural, formando um conjunto pré-moldado de boa resistência e fácil manuseio. Posteriormente, em conjunto com o concreto, formarão as nervuras longitudinais da laje.

Os elementos de enchimento são componentes pré-fabricados de materiais inertes diversos, podendo ser maciços ou vazados, sendo mais comuns as tavelas de cerâmica ou de EPS. Elas são colocadas entre as vigotas, com a função de reduzir o volume de concreto e o peso próprio da laje (se comparada com a laje maciça), além de servir como fôrma para o concreto de capeamento. Possuem as faces inferior e superior planas e nas laterais, abas de encaixe para apoio, que devem ser compatíveis com as dimensões das vigotas para permitir o nivelamento da laje e evitar a fuga do concreto durante a concretagem.

O concreto de capeamento serve, por sua vez, não só de proteção à armadura, devido a sua natureza alcalina, mas também de elo de ligação entre a zona comprimida e a tracionada. No caso de momentos negativos, essa região estará submetida a tensões de compressão e, portanto, a qualidade do concreto é de suma importância para a resistência da laje.

.

QUANDO UTILIZAR?

As lajes pré-fabricadas vêm ganhando maior espaço na aplicação em construções residenciais de pequeno porte e até mesmo em edifícios de baixa altura, principalmente devido ao bom comportamento estrutural e facilidade de execução. O emprego dessas lajes não é permitido nas edificações industriais ou comerciais, as quais poderão exigir vãos maiores e sobrecargas não compatíveis com a sua utilização, visto que tais edificações dependem diretamente da natureza e magnitude das cargas aplicadas e do vão a ser vencido. Não é admissível também, para essas lajes, a ação predominante de cargas concentradas ou de cargas dinâmicas, de choque ou vibração, por mais elevada que seja a sua capacidade resistente. Para esses casos, devem ser feitos estudos por verificação experimental.

.

COMO DIMENSIONAR?

As vigotas em forma de “T” invertido deverão ter dimensões padronizadas, devendo a sua altura ser maior ou igual a 8cm. As lajes pré-moldadas comuns vencem vãos até 5m entre os apoios. Em geral, os seus comprimentos variam de 10cm em 10cm. A vigota treliçada utiliza vergalhões soldados entre si formando uma treliça. Por isso, essa laje pode vencer vãos de até 12m entre apoios.

Os blocos cerâmicos terão também suas dimensões padronizadas, com alturas de 7, 8, 10 e 12 cm, e largura suficiente para permitir um intereixo que não deverá ser superior a 50cm.

O capeamento, moldado no local da obra, deverá ser uniforme e ter espessura mínima de 4cm para lajes de piso, a fim de absorver os esforços de compressão oriundos da flexão. Para lajes de forro, permite-se um capeamento de 3cm. O concreto para confecção das vigotas e para o capeamento deverá ter um fck≥20MPa. Na direção perpendicular às nervuras, será obrigatória a colocação de armadura complementar de distribuição de tensões e travamento das vigotas, posicionada na mesa de compressão sobre as vigotas, com área da seção transversal igual ou superior a 0,6cm² por metro de laje e composta de pelo menos três barras. O aço das vigotas deverá ser o CA 60.

.

COMO EXECUTAR?

A sequência de execução de lajes pré-fabricadas é a seguinte:

1. Escoramento

Esta é a primeira providência e uma das etapas mais importantes na execução de sua laje pré-fabricada. O escoramento deve ser feito antes da colocação das vigotas, apoiado em base firme. Sob as escoras, utilizar pedaços de tábua para uma melhor distribuição de cargas no solo. Todos os vãos acima de 1,30m devem ser escorados com linhas de escora colocadas no sentido inverso ao apoio das vigas.

2. Aplicação de Contra-flecha

A contra-flecha é utilizada como um recurso para compensar as consequências indesejáveis das deformações devidas à ação das cargas nas lajes. A contra-flecha, nem sempre necessária, deve ser aplicada na fase de execução do escoramento de acordo com o projeto de montagem da laje ou das medidas de contraflechas aplicadas.

3. Montagem

Distribuir as vigotas de cada vão de acordo com o sentido e tamanho indicado na planta de montagem. É necessário que elas apoiem no mínimo 5cm sobre o respaldo das paredes ou vigas. Iniciar a montagem com a vigota junto a uma das extremidades da laje e prosseguir a distribuição colocando entre elas uma tavela em cada extremidade. Não deixar folgas e manter a distribuição sempre no esquadro. Colocar o restante das tavelas e marcar os pontos de luz com a colocação de vigotas já furadas ou da caixas de luz. Cuidado, nunca caminhar diretamente sobre as tavelas, utilizar tábuas para transitar sobre a laje até a concretagem.

4. Nervura de travamento

Para garantir maior estabilidade e reduzir o efeito das deformações, é necessária a execução de nervuras transversais sempre que haja cargas concentradas a distribuir (paredes) ou quando o vão for superior a 4m, exigindo-se duas nervuras se o vão ultrapassar a 6m.

5. Armadura de Distribuição e Ferragem Negativa

A armadura de distribuição deve ser utilizada em todas as lajes, a ferragem deve ser distribuída no sentido transversal às vigotas com barras na bitola 5mm (3/16″) espaçadas no máximo a cada 30cm. Esta armadura é importante, pois evita a fissuração do concreto de capeamento. A ferragem negativa é utilizada para garantir a situação de apoio das vigas tanto nas laterais como nos apoios intermediários formando a continuidade nos encontros de vigas. Deve ser distribuída no mesmo sentido das vigas.

6. Concretagem

Molhar muito bem as vigotas e tavelas antes do lançamento do concreto para evitar que as peças absorvam a água de cura do concreto. Utilizar o traço recomendado no projeto de execução e montagem das lajes. Espalhar bem o concreto preenchendo todos os espaços vazios, principalmente nos encontros entre as vigotas e tavelas, garantindo a solidez do conjunto. Molhar a laje durante 5 dias após o capeamento, efetuando assim a cura do concreto. Retirar o escoramento somente 21 dias após a concretagem.

.

FOTOS:

.

.

VÍDEOS:

.

.

.

.

COMO REPRESENTAR?

Clique aqui para fazer o download do arquivo de SketchUp com o desenho acima!

.

REFERÊNCIAS:

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (2002) . NBR 14859-1. Laje pré-fabricada – Requisitos – Parte 1: Lajes unidirecionais. Rio de Janeiro.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (2003). NBR 6118 – Projeto de estruturas de concreto – Procedimento. Rio de Janeiro.

LAJES PRÉ-FABRICADAS TRELIÇADAS: UMA ANÁLISE EXPERIMENTAL REGIONAL SEGUNDO A NBR 14859 Ricardo Nakao (1), Elizete Da Paz Correa (2), Fafner Penze da Rocha (3), Jucimeire Neves da Silva (4), Nelson de Castro Júnior (5), Caio Saravi Cardoso (6) 1o. Encontro Nacional de Pesquisa-Projeto-Produção em Concreto pré-moldado. São Carlos 2005.

Coletânea Habitare – vol. 3 – Normalização e Certificação na Construção Habitacional – Capítulo 5: Projeto e execução de lajes pré-moldadas com vigotas de concreto armado: sugestões para elaboração de uma norma específica para lajes pré-fabricadas – João Eduardo Di Pietro.

SITES:

AUTORES:

Profª. Caroline Kehl e Prof. Juliano Vasconcellos

COLABOROU:

Acad. Rodrigo Noronha

About these ads
CategoriasSuperfícies Tags:
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: